quarta-feira, 17 de junho de 2015

O CANTEIRO das BOAS OBRAS


Comece a aula com a história:

Mariana adormeceu e sonhou... sonhou que estava num lugar muito, muito lindo.
Estava num grupo de crianças, passeando num jardim onde tinha vários canteiros de flores.
– Olha! Esse é lindo! São rosas e margaridas.
– Este é ainda mais lindo. São lírios e jasmins.
Aí viram um canteiro que não era tão bonito assim. Tinha poucas flores e alguns matinhos.
Tia Marta explicou então.
– Estes são os “canteiros das boas obras”. Quando você faz uma coisa boa, nasce uma flor. Quando faz alguma coisa errada, nasce um matinho.
Mariana perguntou:
– E todo mundo tem um jardinzinho?
 – Todos. Alguns têm mais flores, outros menos, mas todos têm um.
Mariana gritou então:
– Quero ver o meu, quero ver o meu...
– Venha. O seu está logo ali...
Todos foram caminhando para o canteirinho de Mariana.
– Veja... é ali.
– Onde, onde??

– Mariaaaana! Acorde!! Tá na hora de levantar, menina.
E Mariana acordou!

Depois de contar a história, refletir com o grupo: como seria o canteiro da Mariana?
A visão do grupo é otimista? ou só colocaram matinho no canteiro da Mariana?

A seguir, vamos fazer um canteirinho para cada criança do grupo.
Pode ser desenhando ou montando um com palito de sorvete, folhas coloridas para recortar, etc.
Você pode estipular um prazo maior que seu tempo de aula, deixar o jardim ser cultivado por mais tempo, 1 semana, 1 mês.

Cada “coisa boa” faz “nascer” uma florzinha. 

Cada um faz sua lista. As sementes, aquelas que irão gerar uma futura plantinha, também servem!!

Quantas florzinhas temos para cultivar?


Nenhum comentário: